Um laço cravejado de luzes e suspenso (desde os seis metros de altura e quase até ao chão), da autoria de Joana Vasconcelos, e um enorme pote de cerâmica, manualmente modelado e depois pintado, por Manuel Cargaleiro, acolhem os visitantes da Embaixada de Portugal em Paris.

Duas linguagens que diríamos opostas se em arte houvesse tempos e houvesse hierarquias. J

’Adore Miss Dior, 2013, é uma peça com 1665 flacons de perfume da linha J’Adore e outras tantas lâmpadas led neles instaladas - subtis variações de cor permitem acentuar uma ilusão de leveza da peça. O grande pote (Vaso monumental, 2005), que num passado pré-industrial teria servido como talha de azeite ou de vinho é, aqui, um elemento contemporâneo. Decorado de modo sintético, com flores desenhadas de um modo claro e veloz, a obra transmite-nos, ao mesmo tempo, a permanência da memória arcaica e a alegria e efemeridade da vida.

174569877_3626776210778654_9062741555434355638_n.jpg     174478586_3626776290778646_3492054700247443100_n.jpg

  • Partilhe